Conclusão da Formação de Professores em Alagoas

 

 

Entre os anos de 2013 e 2016 um grupo de professores da educação básica de Alagoas participou de uma formação baseada na Metodologia da Resolução de Problemas, que é uma das metodologias de ensino em matemática previstas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN´s). A formação foi realizada na UFAL, campus Arapiraca, e contou com o apoio do IMPA, da Secretaria Municipal de Educação de Arapiraca e da equipe executora do PROF/OBMEP de São Paulo (professores Yuriko Baldin, Aparecida Francisco, José Carlos e Débora Bezerra).  A formação completa foi composta por quatro módulos semestrais ministrados pelos professores da UFAL: Adelailson Peixoto, Elisa Sena, Márcio Henrique Batista e Carlos Pietro, sob a coordenação do prof. Adelailson Peixoto. Cada módulo consistia de 5 a 7 encontros presenciais (em média um por mês) nos quais eram trabalhados problemas da OBMEP. Os problemas selecionados envolviam os temas (Espaço e Forma, Números e Operações, Grandeza e Medida, Tratamento da Informação) abordados nas Matrizes de Referência da Prova Brasil/Saeb (indicadores oficiais da educação brasileira).


Após cada encontro presencial os professores faziam intervenções em suas escolas, ministrando suas aulas a partir dos problemas da OBMEP, trabalhando-os de acordo com a Metodologia da Resolução de Problemas. Ao final da cada módulo foi realizado um evento na UFAL com palestras e painéis apresentados pelos professores.


Ao longo destes dois anos e meio, participaram da formação mais de 50 professores dos quais 20 provenientes dos municípios de Arapiraca (6 professores), Coité do Noia (1), Feira Grande (1), Girau do Ponciano (1), Jaramataia (1), Lagoa da Canoa (2) , Maceió (3), Penedo (1), São Miguel dos Campos (3), Traipu (1), concluíram os quatro módulos.


De um modo geral, excetuando-se o município de Coité do Noia, que já tem uma tradição de bons resultados na OBMEP, o desempenho destes municípios melhorou consideravelmente nos últimos anos na OBMEP.


Um caso ainda mais impactante é o município de Arapiraca, sede da formação. Os professores participantes da formação se transformaram em verdadeiros multiplicadores tanto da Metodologia da Resolução de Problemas quanto da OBMEP em suas escolas. Um belo exemplo deste fato foi a implantação de um projeto de extensão, há mais de um ano, no Instituto Federal de Alagoas (IFAL), campus Arapiraca, coordenado pela professora Claudiene Santos, concluinte do módulo 4. O projeto atende a 70 alunos, trabalhando problemas da OBMEP. Os alunos participantes do projeto são provenientes de escolas da rede estadual e municipal de Arapiraca e foram indicados por outros professores que também participaram da formação. O impacto destas ações em Arapiraca pode ser melhor medido quando olhamos a grande evolução do número de alunos premiados nos últimos anos. Arapiraca foi o município alagoano com maior evolução nos resultados da OBMEP. 





$result.label $result.label $result.label $result.label $result.label $result.label $result.label